Parceria: Henri Cartier-Bresson.

Blog em Parceria: Henri Cartier-Bresson Visite!

To me, photography is the simultaneous recognition, in a fraction of a second, of the significance of an event.”-Henri Cartier-Bresson

“Qual o mais importante atributo de um ator de sucesso? 1.Talento. 2.Sorte. 3.Resistência”. Segundo Laurence Olivier (1989, p.202 ): Confissões de um Ator – segundo Leonn, (2011).


“O ator emotiva o público! Um ator sem alma, com ofício... É como o Teatro sem o público”, (Lúcio Leonn, 1989).

note-me por email

Páginas

notadores

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Produzida por Salvador Dali (o Livro Árvore) tal imAgem, reflete imageticamente, os assuntos de Produção e Difusão de Informação Artística na NET

Os surrealistas propunham a fusão de dois estados - os sonhos e a realidade.

Podemos dizer o mesmo com, Produções e Difusão de Informação Artística na NET.
Os sonhos virtuais e a realidade.
N a r r a t i v a s
F

r

a

g

m

e

n

t

a

d

a

s
ideias
Ou, acontece o mesmo com a imagem (aqui) : "O LIVRO ÁRVORE", produzida pelo mago Salvador Dali que, imageticamente, concedo à sua pintura, reflexões, ideias, críticas construtivas aos assuntos relevantes em Unidade de estudos.

É uma árvore (tronco), mas é um livro; embora, sendo uma àrvore; portanto, é uma janela para um mundo. Processo de alteridade. Cerne do espaço virtual, real (o livro origina-se da àrvore), que cabe todo um mar... Múltiplas janelas. Informação, hipermídia, as multiplas janelas. Portal. Plasticidades... Comunicação... Leitores contemplativos, imersivos...

Ele aberto, revela uma metáfora para o conhecimento em segredo ou, de desdobramento em interfaces. Outra, consubstanciado em árvore, a imagem\janela, é sinônimo do ciberespaço\hiperdramas\hiperpalcos\ interatividades\webs... linguagens artísticas na contemporaneidade.

Tanto que:

“(...) Pensando sobre a relação teatro/espaço/tempo, poderíamos então nos perguntar sobre qual (ou quais) seria (seriam) o(s) espaço(s) do teatro do século 21. Com a contemporaneidade presenciamos o nascimento de um novo espaço. As novas tecnologias de informação e comunicação impulsionaram o nascimento do que William Gibson chamou de ciberespaço; espaço este virtual, conectado, desterritorializado, interativo e não linear. Logo, se o teatro se propõe a ocupar os espaços da humanidade, como poderíamos começar a pensar uma proposta de teatro para o ciberespaço? Como construir um palco neste território virtualizado? Como propor uma linguagem cênica para este espaço digital?
Pensar o teatro para estes novos espaços virtuais ainda é um desafio em fase inicial.

Contudo, as profundas transformações sociais provocadas pelas novas tecnologias digitais já se consolidam. Cabe a arte a urgência de pensar poeticamente sobre estas transformações e propor produtos culturais voltados para esta sociedade que povoa e ajuda a construir o ciberespaço. É chegado o momento de edificar um novo teatro, um novo palco; um hiperpalco. Nele criaremos novos dramas; hiperdramas.

Pensar uma dramaturgia para o ciberespaço é pensar nas particularidades da linguagem da hipermídia; a interatividade, o hipertexto e as múltiplas janelas. Assim, é preciso investigar como construir uma cena passível de interatividade, para que o público se torne também parte desta, manipulando-a, alterando-a, editando-a, resignificando dessa maneira a figura do autor/diretor. É do mesmo modo importante pensar na fragmentação da narrativa, pois no ciberespaço o texto é construído com links onde o internauta tem a opção de escolher onde e quando clicar, e com isso tem acesso a uma narrativa fragmentada que vai se construindo pela navegação. A isto se dá o nome de hipertexto. O hiperdrama abre-se para uma narrativa não fechada, múltipla e não linear. Outro aspecto fundamental a linguagem do ciberespaço é a possibilidade do usuário abrir varias janelas simultaneamente. Em cada janela um mundo particular. Em cada janela um universo comunicacional. É próprio da cibercultura saber lidar com a multiplicidade simultaneamente, por isso, no hiperdrama podemos pesquisar a construção de performances recorrendo a estética da simultaneidade de ações. Com isso, ampliamos os limites da representação dramática tradicional e começamos a construir um ambiente de expressão ainda desconhecido, mas pleno de possibilidades de interação. Por possuir características que o relacionam diretamente com as questões do espaço contemporâneo (ciberespaço) o hiperdrama poderia ser entendido como uma dos possíveis caminhos para pensar a dramaturgia do século 21."
(In: Hiperpalco. NÓBREGA, Christus. Acesso: dez de 2009.).
No sentido poético, as intervenções artísticas em ciberespaço têm um quer de surrealismo, um “trago de loucura” que revela toda a genialidade.

Por fim, outro pintor Surrealista!
Imagem - reprodução-"Os Amantes", de René Magritte
O seu trabalho é sempre complexo e obriga ao raciocínio, à interpretação e ao estudo.
“Os quadros de Magritte não podem ser simplesmente vistos”. Precisam ser pensados.
Logo, a obra deste pintor é marcada pela criação de cenas simples nas quais um único detalhe é suficiente para provocar no espectador um sentimento de absurdo e uma impressão de mistério.
"Tudo o que vemos esconde outra coisa, e nós queremos sempre ver o que está escondido pelo que vemos”. (RENÉ MAGRITTE, 1898-1967).

Conclusão poética, podemos também, comparar os vídeos-hiperpalcos- (ou nem só os artísticos, mas os locados e apreciados com intuito de serem sentidos via internet) com a corrente do impressionismo; do surrealismo em destaque. Logo,"todo o surrealismo tem um trago de loucura que revela toda a genialidade”.
***
Informação:
O Ustream (http://www.ustream.tv/) é um portal de veiculação de vídeos ao vivo pela Internet. Nele você poderá criar um canal e apresentar performances em tempo real para milhões de espectadores que estejam conectados na Internet.
Para Download Para a performance on-line sugerimos a utilização do software Kompozer. Faça o download aqui. Para aprender a usá-lo veja o nosso tutorial. Kompozer Geral

Fontes consultadas
  1. HADDAD, Denise Akel e MORBIM, Dulce Gonçalves. Arte de fazer Arte. 6ª série-1ª edição. São Paulo: Editora Saraiva: 1999. In: Aula de arte e experiência do ator e Artista-educador Lúcio Leonn.
Documento de acesso digital
  1. Tutorial_Hiperpalco. Universidade de Brasília Universidade Aberta do Brasil Instituto de Artes Departamento de Artes Visuais Disciplina: Tecnologias Contemporâneas na Escola 2. Professor: Christus Nóbrega. Acesso ir\restrito aos cursistas : dez de 2009.
_______________________________________________________
Atividade de proposição Universidade de Brasília. Universidade Aberta do Brasil -Instituto de Artes Departamento de Artes Visuais Disciplina: Tecnologias Contemporâneas na Escola 2.Aluno Lúcio José de Azevêdo Lucena-lúcio leonn. Professor: Christus Nóbrega.

Nenhum comentário: